Rheinfels, a maior fortaleza do Reno na Alemanha

Visitando a maior fortaleza do Reno na Alemanha

Castelos do Reno - Fortaleza de Rheinfels vista - entrada ruinas
Vista da entrada na fortaleza

 

Se você, assim como eu, gosta de caminhar livremente por ruínas, ouvir o silêncio imaginando as histórias e as vidas que já se passaram nesses lugares, a fortaleza de Rheinfels é perfeita para você. Quando costumo vir à região do Reno, tenho por hábito sempre parar na fortaleza de Rheinfels. Apesar de estar em ruínas, existe algo de mágico neste lugar. Ou melhor, talvez sejam mesmo as ruínas históricas que o tornam mágico.

passeando pelos Tuneis no castelo medieval de Rheinfels
Minha nobre senhora e companheira. Sorte a minha que ela também gosta.

Rheinfels tem o notável título de ser a maior fortaleza na região do vale do Reno – (ainda que hoje sejam um pouco mais do que gigantescas ruínas – pois a região é conhecida por seus inúmeros castelos e fortalezas.

História da fortaleza de Rheinfels

Inicialmente, Rheinfels foi construída como um castelo, com o intuído de dar proteção aos notoriamente perseguidos coletores de taxas (existe alguma cultura em que ele não eram perseguidos?) do Conde Diether V de Katzenelnbogen, por volta do ano de 1245.  O castelo foi imediatamente sitiado pela liga das cidades do Reno que não aceitavam o repentino aumento de impostos após o término de sua construção. Os quinze meses de sítio não lograram êxito e os coletores se retiraram com o imposto ainda devido.

O Conde Dieter foi bem sucedido no seu intuito de manter a coleta de impostos nessa lucrativa região, já que o rio Reno sempre foi uma das, senão a mais, importante via comercial fluvial da Europa. Assim, o então castelo foi devidamente engrandecido com o passar dos anos.

Depois de assistirem o cerco à cidade próxima de Boppard, no qual foram utilizados armas de fogo, os Katzenelnbogen, impressionados, decidiram pela implementação de novas defesas se utilizando desta tecnologia.

Com o passar dos anos, a influência e o território dos Katzenelnbogen foi crescendo, até que em 1479, a linhagem alemã da família se extinguiu com a falta de um herdeiro direto e o castelo passou à casa de Hesse.

A família Hesse foi responsável pela reconstrução do local, como um magnífico castelo em estilo renascentista.

Uma diferente linhagem da família Hessem, a Hessem – Darmstadt, descontentes por não terem mantido a posse do castelo, atacou a fortaleza durante a Guerra dos 30 anos, em 1621 e 1626, com 8.000 soldados e 40 peças de artilharia, sem sucesso.

Por ordem do lorde da província, o castelo foi abandonado e tomado pelo inimigo, sendo somente recuperado em 1647.

Entre 1657 e 1674, Rheinfels foi modernizada, levando-se em consideração o uso de artilharia. Transformou em uma gigantesca fortaleza, a ponto de ter se defendido com sucesso das tropas do rei francês Luis XIV, durante a Guerra do Palatinado em 1692, quando seus 4.000 soldados foram atacados pelos 28.000 soldados franceses.

Castelos do Reno - Fortaleza de Rheinfels - ineterior da fortaleza turismo no reno Alemanha

 

O que restou da fortaleza

Infelizmente, mesmo passando por melhorias nos anos seguintes, a fortaleza não se manteve à frente das tecnologias militares da época. Em diversos momentos a partir desse ponto foi tomada quase sem luta em 1796, os restos do castelo, assim como uma boa parte da fortaleza, foram explodidos pelos Franceses.

Em 1819, o castelo foi leiloado e o novo dono passou a vender os restos da fortaleza como material de construção. Boa parte acabou sendo utilizada na construção da Fortaleza de Ehrenbreitstein, em Koblenz.

O príncipe Wilhelm da Prússia comprou os restos das ruínas em 1843 e ordenou que sua destruição fosse contida. Em 1925, a cidade de St. Goar recebeu a ruína com a promessa de mantê-la.

Hoje as ruínas da fortaleza de Rheinfels não somente podem ser visitadas como é possível se hospedar em um hotel direto na área da fortaleza, ou apenas aproveitar um jantar com uma vista panorâmica do Reno.

Restaurante castelo de Rheinfels

Visita aos túneis

Ao passear pelas ruínas, você irá reparar que há muitos túneis. Fique atento, pois em alguns é permitida a entrada e outros, não. Quando fui pela primeira vez, muitos dos túneis mais profundos e inclinados ainda estavam abertos ao público. Lembro que me impressionei com isso, pois realmente eram perigosos, já que se engatinhava por eles com pedras pontudas em todos os lados. Porém, era uma grande aventura. Hoje estes túneis estão fechados, mas ainda assim é bastante divertido explorar os que permanecem abertos.

A fortaleza não possui passeios guiados em Português, porém é possivel passear sozinho seguindo o mapinha que é dado na entrada e o caminho indicado pela numeração.

É claro que, se você quiser um passeio guiado em Português, a minha esposa Rafa, do Viagem Hamburgo tem como organizar isso 😉

Familia visitando o castelo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *