Castelo de Spis – O gigantesco castelo que resistiu aos mongóis

IMG_6568

Saímos da Cracóvia, na Polônia, pela manhã, com objetivo de chegar em Budapeste (Hungria) no final do dia. Tenho que confessar que até aquele momento não havia percebido que o trajeto me levaria a poucos quilômetros do castelo de Spis, na Eslováquia, parte do patrimônio cultural da Unesco . Foi somente quando observei o GPS já an estrada, que percebi o absurdo que seria passar por esta linda região sem parar para conhecer esta jóia.

Castelo de Spis

Mesmo com poucas placas sinalizando até o local, é bem fácil achar o castelo, no alto do morro na região de Spis  (daí o nome do castelo), já que seu gigantesco complexo (um dos maiores da Europa  com 49,485 metros quadrados), funciona como um grande farol. O castelo também consta com um conjunto de cavernas em sua base, o que ajuda a inspirar ainda mais lendas em sua história.

Infelizmente, o castelo está em ruínas há seculos, e reparos só foram inciados há poucas décadas. Em contrapartida, o que já foi reparado está extremamente bem feito, respeitando bastante a arquitetura e os métodos antigos de construção e materiais.

 

a
IMG_6696

É uma vista fantástica ao se aproximar do castelo.

Chegando no castelo você pode alugar um audio guide, que custa 10 €, e o qual recomendo, pois não existem muitas explicações escritas ao longo da visita. Se o aparelho for devolvido antes de 90 minutos, você recebe os 10 € de volta.

Visão geral do castelo de Spis

Um pouco de história:

O castelo de Spis foi mencionado pela primeira vez um documento do rei da Hungria, no século XII. Porém, construções anteriores ao século II d.C. já foram encontradas em escavações no local, inclusive com uma cidade murada existindo até esse período.

Entrada do castelo
Entrada do castelo de Spis

É interessante citar que esta cidade murada tinha um certo prestigio na região, já que até mesmo restos de uma casa da moeda, com produção de moedas de prata, ali foram encontrados. Além disso, esta região sempre foi em um ponto de encontro de rotas comercias entre o leste e o oeste da Europa.

Castelo de Spis

O castelo como vemos hoje foi inicialmente construído ao redor de uma torre de menagem (keep, em inglês) destruída poucos anos depois por um terremotos.

Da para caminhar bastante :)
Ruínas do castelo de Spis

Em 1241, o castelo passou por um de seus maiores desafios, quando enfrentou e venceu as hordas mongóis que haviam varrido os exércitos europeus e asiáticos.

Este castelo foi um dos poucos castelos a resistir aos ataques mongóis que acabaram por matar quase metade da população húngara.

Já nos séculos XIII e XIV, após as extremamente devastadoras invasões mongóis, o castelo ganhou o seu palácio em estilo romanesco e fortificações em pedra, assim como sua muralha exterior e diversos sistemas de defesa, como barbacãs e fossos secos, que tiveram um papel essencial em defender os ocupantes dos castelos contra os diversos exércitos que testaram sua força contra seus muros (tendo resistido inclusive aos exércitos da rainha Elizabeth I e muitos outros).

Castelos da Europa

Inicialmente de maioria nobre, e depois aristocrática, as diversas outras famílias que dominaram o castelo durante os séculos, investiram em modificações profundas. Primeiro com forte influência do estilo gótico e depois adicionando muito do estilo renascentista às suas construções.

Muros externos no patio inferior
Muros externos no pátio inferior

A família Csáky’s foi a ultima a habitar o castelo e no inicio do século XVIII abandonou o castelo, por não considerar sua estrutura confortável o suficiente (algumas fontes citam que o castelo era muito difícil de aquecer).

Nessa época, o uso militar do castelo já havia se tornado em grande parte secundário. Porém, em 1710, ele ainda passou por sua última batalha, quando foi invadido pelas tropas do Sacro Império Romano Germânico.

IMG_6597

 

Em 1780, um incêndio destruiu completamente o castelo. Alguns suspeitam de que a própria família Csáky’s tenha ateado fogo no castelo, a fim de não mais pagar as pesadas taxas sobre este.

Não se sabe ao certo o motivo do incêndio, mas desde então o castelo está em ruínas. O que por um lado destruiu muito de sua beleza, por outro o conservou, para que ele chegasse até nossos tempos sem mais alterações em sua estrutura..

Em 1945, o castelo passou das mãos da família Csáky’s para o estado, ao qual pertence até hoje.

Lendas e mitos:

Uma história famosa do castelo é o da rainha princesa tártara  (ou mongol, em algumas fontes) que se apaixonou pelo filho do comandante do castelo.

Se tem algo que turista gosta é jogar moeda em poco
Se tem algo que turista gosta é jogar moeda em poço

Durante as invasões à Europa, as tropas mongóis sitiaram o castelo de Spis, mas ao invés de montar todo um aparato para um sítio e possível ataque a fortaleza, decidiram manter-se escondidos nas florestas ao redor e esperar pelo fim das reservas de água do castelo, que nessa época não possuía um poço.

Castelo de Spis - Visitando Castelos

Entendendo que o tempo estava contra eles, o comandante do castelo de Spis bolou um plano para virar o jogo, e enviou tropas às florestas com o objetivo de capturar a princesa mongol que estaria junto aos mongóis.

Suas tropas foram bem sucedidas e algum tempo depois o líder mongol buscou negociar o retorno da princesa em troca de suas tropas deixarem a região.

Para sua decepção, a princesa havia se apaixonado e assim que as tropas se retiraram, ela fugiu de seu pai e retornou ao castelo para se casar com seu amor.

Seu pai, em cólera, enviou um grupo de assassinos com uma carta a ser entregue na ponta de uma flecha.

Igreja do castelo. Visitando castelos
Igreja do castelo

No dia do casamento, um dos assassinos se infiltrou no castelo e atirou uma flecha contra a princesa, com a carta de seu pai, que dizia: “este é o seu presente de casamento”. (Nota da Rafaella: parece até casamento escrito pelo George R. R. Martin)

O castelo hoje:

Uma parte das ruínas está hoje aberta para visitação, incluindo a torre de menagem, seus muros externos e pátios.

Canhões originais - visitando castelos
Canhões originais

As ruínas permanecem incríveis, um testamento ao desejo de sobrevivência e demonstração de poder de outras épocas. Muito das tecnologias militares utilizadas nesta época ainda se conservam nessas ruínas, incluindo os balestreiros  e seteiras (arrowslits ou loopholes, em inglês ), seus muros e barbacãs (barbican).

Sabres a exposição
Sabres à exposição

Além das ruínas, as áreas já renovadas estão abertas à visitação com exposições muito interessantes.

Teatro no castelo de Spits
Teatro no castelo de Spis

Teatro no castelo de Spis

A cozinha está bem equipada de acordo com o que seria na baixa Idade Média.

Cozinha do castelo de Spis
Cozinha do castelo de Spis

Também é possivel subir a torre de menagem, de onde se tem uma vista linda do local. Atenção! A subida não é para os claustrofóbicos.

Torre de menagem
Torre de menagem

Um outro alerta interessante: nesse castelo, assim como em muitos outros, existem muitos equipamentos de tortura. Em sua grande maioria estes são falsos (originais quase nunca são) e de fato a grande maioria não passa de invenções modernas ou posteriores à Idade Média.

Castelo de Spis - Visitando Castelos

Equipamentos de tortura - para turistas
Equipamentos de tortura – para turistas

Em um outro post vou escrever sobre equipamentos de tortura medieval, porém fique claro que muitos destes equipamentos são basicamente um show para turistas que esperam que todo castelo tenha um calabouço, quando na verdade quase nenhum o tinha…

Endereço:  SNM-Spišské múzeum, Nám. Majstra Pavla 40, 054 01 Levoča –  Slovakia

Dicas e horário de funcionamento:

  • A caminhada até o castelo é por uma rua íngreme e dura cerca de 10 minutos. Não se desespere ao chegar no castelo: há uma pequena lanchonete 🙂
  • É possível caminhar pela maior parte das muralhas externas sem pagar nada por isso
  • O audio guide requer um déposito de 10 €, que é devolvido caso você retorne o aparelho antes de 90 minutos.
  • Obviamente, o castelo não é realmente fechado na maior parte, então busque um dia com bom tempo para visitá-lo.

Nota da Rafaella: assim que chegamos ao alto da montanha, onde se localiza o estacionamento, tivemos certa dificuldade em achar vagas. Afinal, era verão (ou seja, alta temporada das viagens em família e seus carros que ocupam o espaço de dois). O terreno em declive com pedrinhas miúdas dificultou algumas manobras, e saímos do carro para auxiliar o motorista. Até que percebemos um barulho estranho a cada movimento do carro. E o barulho se intensificava a cada manobra. Estávamos arranhando, ou melhor, arrancando um pedaço do carro de alguém? Ou havia alguma pedra maior debaixo do carro? Não, nada disso…Quando o motorista olha pelo retrovisor, era apenas um galho enorme preso na porta de trás, que passou despercebido pelo amigo que saltou com pressa. À esta altura, os turistas e até as criancinhas riam da nossa cara. Resumindo: não importa quão bonita ou interessante seja a viagem, há sempre momentos constrangedores. E esse é o grande barato de colecionar viagens.).

Preços:

  • 6 € por adulto
  • 3 € por crianca
01.01.2016 - 23.03.2016 Fechado
24.03.2016 - 29.03.2016 
Segunda - Domingo de 10:00 às 19:00, última entrada às 18:00.
30.03.2016 - 30.04.2016 
Segunda - Domingo de 09:00 às 17:00, última entrada às 16:00.
01.05.2016 - 30.09.2016 
Segunda- Domingo de 09:00 às 19:00, última entrada às 18:00.
01.10.2016 - 31.10.2016 
Segunda- Domingo de 09:00 às 17:00, última entrada às 16:00.
01.11.2016 - 30.11.2016 
Segunda- Domingo de 10:00 às 16:00, última entrada às 15:00.
01.12.2016 - 31.12.2016 Fechado

 

Caso visite depois de ler me mande uma foto dessa janela :)
Caso visite depois de ler, me mande uma foto dessa janela :)

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *